Poema de verão  

Posted by Jean Leal


Se chego tu te afastas
Corres de mim como se fosse teu medo

Sim, sou teu desespero, teu maior erro
Sim, me deixas a ermo como um otário
 

Andas por outro mar
Outro poema, quem sabe por Ipanema
Quem sabe voltas a minha bossa
 

Talvez eu não possa viver sem ti
 

Chegas assim na cara dura
Me amarra a ti, me pendura
Faz de mim teu amor, me levas contigo
Me deixas assim, faz de mim teu inimigo
 

Nem amor, nem amigo
Talvez uma parte de cada um.


Jean Leal

This entry was posted on 22 de jul de 2009 at 22:40 . You can follow any responses to this entry through the comments feed .

0 Bondosas pessoas que comentaram

Postar um comentário