Mundano +  

Posted by Jean Leal

E-mail pro Arthur, em 02/12/10.

 Mundano +
-Ao som do mesmo.

O que dizer do “mundano +”, novo trabalho do Arthur?Pra falar a verdade, difícil é falar algo, fácil mesmo é senti-lo.
São 3hrs da manhã e uma ‘Quase Música’ invade e preenche meus ouvidos. É uma verdadeira loucura. Os samples de Acácio Canto juntamente com o Arthur Nogueira é super interessante, encantador. Ao usar/citar Wisnik com ‘O jogo entre o som e o ruído constitui a música” Arthur nos mostra, logo de cara, o que seu disco nos traz. Música inteligente, forma diferente, poesia e poética afloradas em 5 músicas que, com toda certeza, ficarão permanentemente em nossas cabeças.
“Mais”, poema de Dand M., fala por si só. Musicá-lo o torna mais vivo. Enquanto também escritor, eu me maravilhei com o primeiro verso “Fique com o seu deus que eu fico com os meus dias de glória”. Versos intensos em uma melodia calma, simples, constante. Em conjunto com Renato Torres e Arthur Kunz, Arthur Nogueira traz um disco repleto de surpresas que nos deixam encantado e ansioso para sentir o que a próxima musica nos traz.
“Ascendente em Câncer” é repleto das guitarras de Renato Torres e a segura e doce voz do Arthur. É uma daquelas músicas que sempre vamos procurar ouvir, sentir, roubar trechos para si. Nos traz uma paz, uma calma.Assim como “$ Cara” no “Mundano”.
Confesso ter ficado super feliz ao ver ‘Sobre o mundo’ nesse Ep. Este poema está no encarte do cd “Mundano” como se abrisse o cd, começasse o ato. O poema é forte, verdadeiro e poderoso. Ao musicar este poema Arthur deu uma conotação introspectiva ao “Mundano +”, com versos como “sou seu poeta sem rosto” e “toda flor de plástico tem espinhos” essa música se torna o apce de um Ep cheio de coisas boas a nos proporcionar.
“Mundano” é o que faltava no cd e uma espécie de ponte entre o Ep e o Mundano “físico”.
É musica que dá nome ao cd e ep e que retrata um Arthur mais maduro, com formas inteligentes de ver/viver a musica e que tende a crescer mais. Os arranjos lembram – e muito – o cd “Mundano”. São guitarras leves e trabalhadas, a batida sempre cortada, inconstante e segura, a voz doce e tão calma que nos faz escutar sem querer ter um fim.
A letra que é tão viva e profunda é quase um retrato, um testemunho de um Arthur – digamos que – novo.
O ep “Mundano +” ao inicio era somente “sobras” e idéias que nasceram na gravação do cd “Mundano”, mas não entram no projeto final. Mas ao ouvi-lo percebemos que ele se torna um novo parâmetro musical e poético dentro da carreira de Arthur.
“Mundano +” – assim como o cd – é urbano e moderno. Não é “+ Mundano” e tão pouco repetitivo. É introspectivo, poético, autentico e singular. Tenha certeza de que assim como “Construção” de Chico Buarque, “Wave” de Tom Jobim, “Exagerado” e “Só se for a Dois” de Cazuza, “Baladas do Asfalto e outros blues” de Zeca Baleiro e “Banquete” de Felipe Cordeiro, “Mundano” e “Mundano +” ficarão comigo para onde eu for e estarão prontos para tocar sempre que puder.
Seja pela arte de compor melodias, ou de fazer letras, Arthur Nogueira sempre irá merecer o meu maior carinho e admiração.
Depois de escutar “Arthur Nogueira”, “Mundano” e “Mundano +”, posso chamá-lo de ídolo e me autodeclarar seu fã. Isso é impossível de não fazer.

Um grande abraço,

                                                                                           



                                                                                                                          Jean Leal.



This entry was posted on 15 de dez de 2010 at 23:45 . You can follow any responses to this entry through the comments feed .

2 Bondosas pessoas que comentaram

Não conheço o trabalho desse artista.
Vou buscar informações através dessa sua dica.
Abraço

1 de fevereiro de 2011 18:10

ja estou baixando o demo lá que vc me recomendo agora é so esperar pra ver se o trabalho foi bem feito
Abraços

6 de fevereiro de 2011 23:49

Postar um comentário