Algo em mim  

Posted by Jean Leal


Algo em mim quer se livrar
das mãos levantadas em vão
de um chorar por uma clichê adoração
de sofrer sem saber o que paixão

Já não posso viver
pois não tenho dinheiro pra pagar minha fé
Aqui nunca se sabe quem Deus é
ou do que é necessário para se crer

Nessa corrida nem todo tempo é dinheiro
Já vi que nem todo santo é milagreiro
Pois nem todo ser que foi guerreiro
vai querer ser deus em troca de sua vida

Algo em mim não quer mais o céu
Algo em mim, algo em mim...



Jean Leal

This entry was posted on 28 de mar de 2010 at 00:19 . You can follow any responses to this entry through the comments feed .

18 Bondosas pessoas que comentaram

Muito bacana. Notei um ar de revolta, indignação, não sei se foi má interpretação minha. Muito bom cara!



www.gustavolincolnadm.blogspot.com

28 de março de 2010 00:33

Notei foi um ar de secura, secura acentuada e uma ira muito interna e discreta...

28 de março de 2010 00:38

Sabia que as crianças de hoje estão mais descrentes? Elas acreditam que igreja é empresa, que a fé vale o dólar. Adorei seu poema. Ele não é revoltoso, ele é realista.

28 de março de 2010 01:11

Entendi q vc está um pouco revoltado com as coisas q a igreja impõe para seus fieis, como cobrar as pessoas pr poder ter a benção e talz^^
espero q tenha entendido certo :S

beijuxx
;**

28 de março de 2010 01:22

Gostei muito do poema, coloca a revolta de ver a exploração da fé.
Parabéns!

28 de março de 2010 16:58

E mais uma vez, venho dizer que seu blog esta de parabéns; a forma em que você escreve seus poemas me surpreende.
Sucesso :B

http://hell-boyy.blogspot.com/

28 de março de 2010 21:09

Está de parabens. É, realmente soa bastate indignado, mas relata o teu ver, a tua solidão e desesperanças!

Parabens


http://gustavoofernandes.blogspot.com/

28 de março de 2010 21:33

Gostei do poema, mas é um tanto depressivo.
Bjkas e bom domingo.

28 de março de 2010 21:39

poois é, tento fazer com que meu blog tenha de tudo um pouco do que eu gosto :) obrigaada !
beeijos :*

29 de março de 2010 00:13

magnifico!!!!!!
esse foi o teu auge nas escritas!!!
belo belo belo!!! com um toque suave de elegancia, pôs as tuas verdades!!!
muito bom!!!!

30 de março de 2010 18:04

muito, muito bom o poema!
acho que todo mundo se enquadra nesse sentimento vez ou outra, dependendo da fase... 'revolta, indignação, ira', seja lá o que você estava sentindo quando escreveu

30 de março de 2010 22:48

Muito legal seu blog!!
Amei .....
simplesmente amei !
haa e se vc gostar de textos , frases, crônicas e talz depois da uma olhadinha no meu Blog!

bjuss

http://carolmaiscomc.blogspot.com/

31 de março de 2010 00:41

Bom ler você, escreve com verdade e talento.
Vou ler sempre que puder...
Abração!
Felipe Cordeiro

31 de março de 2010 02:08

Bravo!!!!!!!!!muito bom mesmo cara!
tbm escrevo algumas poesias...depois dá uma passada lá no blog.
abraços

31 de março de 2010 02:54

Vlw pelo comentário...

O seu poema é muito intrigante. Muito bem estruturado e realista. O tema foi abordado de uma forma muito boa. Vc não fica em cima do muro, o ar de revolta ajudou muito no produto da poesia. Parabéns!!!!

Vou te seguir!


http://opensarnaotemfronteiras.blogspot.com

31 de março de 2010 22:29

Parabéns pelo post,pelo blog.
Seu poema é realista, forte.
Adorei.
Adoro poemas assim.
Sempre que der, voltarei aqui!
Beijos e boa noite :*

31 de março de 2010 22:32

E aí, Jean. Não sou grande fã de poemas e blogs desse tipo, mas admiro quem consegue escrever algo do tipo.

abraço

31 de março de 2010 22:42

o dificil é se contentar com a parte que te basta quando já teves tudo!

3 de abril de 2010 01:13

Postar um comentário